Tamanho do texto

Líderes foram multimercados, com R$ 3,4 bilhões, e os fundos de curto prazo, com R$ 2,5 bilhões. DIs perderam

Os fundos de investimento tiveram captação líquida de R$ 3,8 bilhões em abril, o 10º mês consecutivo de resultado positivo. As categorias que mais captaram foram os multimercados, com R$ 3,4 bilhões, e os fundos de curto prazo, com R$ 2,5 bilhões. Já os fundos DI perderam R$ 1,365 bilhão. Os fundos de ações receberam R$ 391,5 milhões no mês passado. Os dados foram divulgados hoje pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

A captação dos fundos em abril teve dois momentos distintos. Nas duas primeiras semanas do mês, a captação líquida foi de R$ 17,5 bilhões, 169,6% superior à média do mesmo período dos últimos três anos, segundo o boletim da Anbima. Já na última semana, houve resgates de R$ 14,1 bilhões, devolvendo com isso parte da captação obtida nas semanas anteriores.

No acumulado do ano, a captação líquida dos fundos é de R$ 31,7 bilhões. O patrimônio líquido do mercado doméstico cresceu 4,8% e chegou a R$ 1,435 trilhão. O Brasil fechou abril com 9.171 fundos de investimento. O patrimônio dos fundos off-shores soma R$ 56,1 bilhões e 96 carteiras.

A categoria que lidera em aplicações no ano é a renda fixa, com R$ 22,9 bilhões, seguido pelas carteiras de curto prazo, com R$ 7,3 bilhões. Os fundos DI também perdem recursos no ano, com saldo negativo de R$ 4,294 bilhões. Já os fundos de ações registram entrada de R$ 1,664 bilhão no período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.