Tamanho do texto

Valor da oferta chegaria a R$ 1,296 bilhão, informou a companhia

A Fibria deve emitir 86 milhões de novas ações em sua oferta global, anunciada no início de março. Se levados em conta os preços das ações ordinárias e das ADSs de, respectivamente, R$ 15,07  e US$ 8,47 em 19 de março, o valor da oferta chegaria a R$ 1,296 bilhão, informou a companhia em prospecto preliminar divulgado nesta terça-feira.

Entretanto, a precificação definitiva ocorrerá em 19 de abril. O cronograma tentativo da oferta considera que o período de reserva de ações vai de 5 de abril a 18 de abril.

A Fibria anunciou em 8 de março que faria uma oferta de ações para levantar R$1,25 bilhão para reduzir seu endividamento. A empresa também fechou a venda de alguns ativos no sul da Bahia.

No prospecto preliminar da operação, a companhia disse que "a totalidade dos recursos líquidos decorrentes da oferta global será inicialmente investida em títulos públicos e ou de bancos privados... resultando na imediata redução do nosso endividamento líquido, contribuindo para alcançarmos um nível de alavancagem adequado".

"Quando houver condições favoráveis no mercado... esperamos aplicar parte dos recursos para redução do nosso endividamento bruto, e o restante será mantido para reforço de caixa", acrescentou.

O coordenador-líder da oferta de ações da Fibria é o Itaú BBA. Também participam como coordenadores BB Investimentos, BTG Pactual, Deutsche Bank e Santander. O agente estabilizador é o Bank of America Merrill Lynch.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.