Tamanho do texto

Empresa pretende captar R$ 1,25 bilhão em uma oferta que incluirá ADRs na bolsa de Nova York

A empresa de papel e celulose Fibria quer ser a próxima empresa brasileira a ter ações negociadas no exterior. A companhia informou nesta quinta-feira que aprovou uma oferta pública primária de ações na bolsa de Nova York. A oferta também terá colocação no Brasil, no mercado de balcão não organizado,
e, no total, a empresa espera captar R$ 1,25 bilhão.

A emissão na bolsa norte-americana será feira por meio de ADSs (American Depositary Shares), representadas pelos chamados ADRs (American Depositary Receipts). A companhia informa em fato relevante que não dará direito de preferência dos acionistas, mas que eles terão prioridade para subscrever as ações.

Veja também:

Odontoprev lançará programa de ADRs

Fibria, Embraer e Marfrig são brasileiras mais expostas à Europa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.