Tamanho do texto

Pacote anunciado no dia 27 de julho deu maiores poderes à regulação dos derivativos pelo CMN e instituiu IOF maior para operações

Em meio a rumores, o Ministério da Fazenda emitiu uma nota oficial para esclarecer que não há estudo sobre qualquer mudança de conteúdo e nem de data na aplicação das medidas cambiais anunciadas no último dia 27 de julho.

Entre as mudanças, o governo deu plenos poderes ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para regular o mercado de derivativos, além de instituir a alíquota de 1% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre o aumento de posição vendida líquida em dólar com derivativos.

Leia também:

Novas medidas para o dólar foram as mais fortes até agora

Para ministro, indústria brasileira tem de se adaptar a real forte

Dólar fecha em baixa de 0,43%, a R$ 1,5610

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.