Tamanho do texto

Temores com relação à desaceleração econômica da China fez com que preços da commodity fechassem em baixa

selo

Os contratos futuros de petróleo caíram 1,8% para US$ 105,35 o barril hoje em reação aos temores de uma desaceleração potencial na demanda da China por petróleo, o segundo maior consumidor mundial da commodity.

O petróleo para entrega em maio caiu US$ 1,92 (1,79%) na bolsa mercantil de Nova York (Nymex), encerrando em US$ 105,35. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent para maio US$ 1,06 (0,85%), fechando em US$ 123,14 por barril.

Dados preliminares mostram que o setor de manufaturados da China está apresentando a maior contração desde o declínio de oito meses terminado em março de 2009. O índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) caiu em março para 48,1, o menor nível desde novembro. O índice estava abaixo dos 49,6 em fevereiro, e abaixo do nível de 50 que sinaliza contração.

A desaceleração eleva as preocupações de que o crescimento da demanda da China pode estar mais fraca do que o esperado. A Agência Internacional de Energia (AIE) prevê que a China responderá por metade do crescimento da demanda global por petróleo, 800 mil barris dia, em 2012. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.