Tamanho do texto

Papeis da empresa atraíram 167 estrangeiros e 271 fundos de investimento

selo

Os investidores estrangeiros ficaram com 49% das 55.398.796 ações ordinárias ofertadas na abertura de capital da rede varejista Magazine Luiza, que estreou na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) no último dia 2 de maio.

Os 167 estrangeiros que participaram da operação subscreveram 27.080.879 papéis e os 217 fundos de investimento ficaram com 13.287.653 ações, enquanto o terceiro maior grupo de investidores foi o das pessoas físicas, com 11.790.609 papéis, ou 21,3%, num total de 34.496 CPFs.

Na oferta pública de distribuição primária e secundária de ações, foram captados R$ 886.380.736,00, ao preço de R$ 16 por ação. Na primária, foram distribuídas 36.494.467 ações ordinárias e na secundária, 18.904.329 ações ON.

No anúncio de encerramento da oferta, a companhia informa que a quantidade total das ações inicialmente ofertadas foi acrescida em 10,11%, ou 5.084.364 papéis, em função do exercício parcial do lote suplementar. A quantidade total de ações poderia ter sido acrescida de até 15% em lote suplementar e de até 20% em lote adicional, o que acabou não ocorrendo.

Conforme o anúncio de encerramento da oferta, as 55.398.796 ações distribuídas representam cerca de 29,71% do total de ações de emissão da companhia. Os coordenadores do IPO foram o Itaú BBA (líder), o BTG Pactual e o BB Investimentos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.