Tamanho do texto

Moeda norte-americana acumulou perdas no mercado externo, mas encerrou pregão em alta de 0,41% no Brasil

selo

Além de respeitar o piso informal de R$ 1,80 durante todo o dia, o dólar à vista retomou a alta hoje, interrompendo duas quedas acumuladas em 0,39%. O avanço de preço ante o real destoou do recuo do dólar no mercado externo e foi amparado pelo sentimento de que o Banco Central e o governo brasileiro vão retomar os leilões de compra e anunciar novas medidas cambiais, caso a moeda norte-americana ameace furar o novo suporte psicológico de preço.

Leia também: BofA M.Lynch: BC fixou piso de R$ 1,80 para câmbio

Nesse sentido, o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse à Agência Estado que antecipará pagamentos de dívida externa a fim de ajudar o governo no combate à valorização do real.Nesta segunda-feira a moeda comercial encerrou em alta de 0,41%, cotada a R$ 1,81.

De acordo com Augustin, o governo já negocia o pagamento antecipado em breve de US$ 2,9 bilhões de dívida externa junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Mas o potencial de quitação antecipada de dívida externa é superior a US$ 15 bilhões. Segundo ele, várias medidas cambiais estão sendo discutidas no governo para evitar a continuidade do processo de valorização do real. "Elas vão continuar", afirmou, num recado direto ao mercado.

A informação exclusiva à AE provocou reação no mercado futuro de dólar, porque os negócios à vista já estavam praticamente encerrados. O dólar abril 2012 ampliou levemente a alta para 0,44%, a R$ 1,8170 por volta das 16h55, ante R$ 1,8130 (+0,22%) antes das declarações de Augustin. Às 17h05, este vencimento estava na máxima, R$ 1,822 (+0,72%) e respondia por um giro de US$ 7,890 bilhões, de um total movimentado com três vencimentos, de US$ 7,979 bilhões, possivelmente o menor volume registrado este mês. No fechamento, o dólar à vista subiu 0,22%, a R$ 1,8060 no balcão, e ganhou 0,32%, a R$ 1,8062 na BM&F.

Nesta segunda-feira, o fluxo cambial foi levemente negativo, com as compras de moeda superando as ofertas, mas o volume de negócios foi pequeno, ajudando a dar suporte à alta. Com o fluxo negativo, a taxa do cupom cambial para abril 2012 encolheu para -0,64% ante -0,83% na sexta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.