Tamanho do texto

China alerta que crise financeira ainda não passou e investidores voltam a ficar avessos ao risco

selo

O dólar comercial caiu 0,38% nesta terça-feira e fechou cotado a R$ 1,577 no mercado interbancário de câmbio. Na Bolsa de Mercadorias & Futuros, o dólar negociado à vista recuou 0,44% para R$ 1,5765. O euro comercial subiu 0,43% para R$ 2,316.

A desvalorização do dólar no mercado internacional de moedas foi induzida desde cedo pelo alerta de uma autoridade do órgão regulador de câmbio da China aos riscos da manutenção de uma posição excessivamente elevada em ativos denominados em dólar. As incertezas em relação à Grécia também continuam, mas os indicadores europeus divulgados hoje foram positivos, com destaque para o dado de vendas no varejo na zona do euro superando o previsto, o que deu força ao euro.

No câmbio doméstico, o fluxo cambial foi negativo, o que se refletiu no aumento do cupom cambial, que iniciou o dia na faixa de 2,50%, atingiu a máxima à tarde de 3,16% e encerrou por volta de 3,05%, informou um operador de tesouraria de um banco. As saídas de recursos foram compensadas pelo ambiente externo mais calmo, que favoreceu o recuo da moeda norte-americana, afirmou a mesma fonte.

O dólar comercial à vista oscilou hoje entre margens estreitas na sessão, mas sempre em baixa. Além da queda externa da divisa dos EUA, há expectativas de fluxo cambial favorável para o Brasil, por causa do esperado aumento amanhã da taxa Selic e de ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) programadas, como a da Qualicorp (que pode atingir de R$ 1,161 bilhão a R$ 1,861 bilhão) e da Brazil Pharma, de até R$ 519,750 milhões com lotes extras, informaram operadores de câmbio consultados pela Agência Estado.

À tarde, nem mesmo a advertência do ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schaeuble, de que a Europa está "diante do risco real do primeiro estado de insolvência descoordenada dentro da zona do euro", se a Grécia não receber mais apoio, abalou a força do euro. O alerta foi feito por meio de carta de Schaeuble ao presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, e aos ministros das Finanças da zona do euro, de acordo com o jornal alemão Die Welt. Segundo o jornal, Schaeuble considera necessário um novo pacote de ajuda para a Grécia.

Câmbio turismo

Nas operações de câmbio turismo, o dólar caiu 3,68% hoje, cotado a R$ 1,647 na venda e R$ 1,52 na compra. O euro turismo cedeu 1,06% no dia, negociado a R$ 2,417 na venda e a R$ 2,243 na compra.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.