Tamanho do texto

Formação de preço segue atrelada ao humor externo, que voltou a se recuperar

O dólar comercial segue em alta, mas longe das máximas do dia. A formação de preço segue atrelada ao humor externo, que voltou a se recuperar. Vale ressaltar que nada de novo foi anunciado e que os agentes seguem operando no aguardo da reunião de sexta-feira em Jackson Hole, nos Estados Unidos.

A expectativa é de que o presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, Ben Bernanke, anuncie algum tipo de estímulo à economia. Por volta das 14h10, o dólar comercial registrava valorização de 0,06%, a R$ 1,603 na venda, depois de subir a R$ 1,609. Pela manhã, a moeda tinha caído a R$ 1,591.

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar para setembro apontava alta de 0,09%, a R$ 1,607, mas fez máxima a R$ 1,613.

No câmbio externo, o Dollar Index, que mede o desempenho da divisa americana ante uma cesta de moedas, subia 0,04%, a 74,02 pontos. Já o euro apontava opera estável a US$ 1,438, depois de cair a US$ 1,434.