Tamanho do texto

Moeda americana vinha de sequência de seis quedas seguidas e tinha perda acumulada de 2,12%

A alta do dólar segue firme no câmbio local conforme os agentes aproveitam a piora de humor externo para realizar lucros e ajustar posições. A moeda americana vinha de uma sequência de seis quedas seguidas e uma perda acumulada de 2,12%. Por volta das 14h30 desta terça-feira, a divisa registrava alta de 0,73%, a R$ 1,764 na venda. Na máxima, o dólar foi a R$ 1,769.

Leia : Depois de seis pregões de queda, dólar inverte sinal e opera em alta

Na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o dólar com vencimento em fevereiro tinha valorização de 0,42%, a R$ 1,767. No câmbio externo, o dólar também sobe, mas o ajuste é menos acentuado. Há pouco, o Dollar Index, que mede o desempenho da divisa americana ante uma cesta de moedas, subia 0,31%, a 80,05 pontos. Já o euro segue abaixo da linha de US$ 1,30, conforme os agentes continuam esperando o fechamento de um acordo entre a Grécia e seus credores privados.

Sem isso, o país pode dar calote em março. Há pouco, a divisa recuava 0,23%, a US$ 1,298. Nas bolsas de valores são as vendas que prevalecem, mas os índices já se afastaram das mínimas da manhã. Há pouco, o Dow Jones recuava 0,35%. Por aqui, o Ibovespa caía 0,32%, a 62.185 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.