Tamanho do texto

Contratos reajustados pelo dólar tinham imposto de 1% desde julho do ano passado; moeda americana cai 0,3%, a R$ 1,798

O dólar iniciou a sexta-feira com ligeira baixa em relação ao real, após o anúncio de uma medida do governo para desonerar operações de hedge de exportação da cobrança de IOF .

Por volta de 10h00, o dólar comercial operava em queda de 0,30%, cotado a R$ 1,797 na compra e R$ 1,798 na venda. Os contratos futuros da moeda com vencimento em abril mostravam baixa de 0,02%, a R$ 1,807.

Veja : Bolsas asiáticas fecham sem sinal definido. Bolsas europeias sobem

Segundo o decreto 7.699 publicado no Diário Oficial, o governo reduziu a zero a incidência do Imposto sobre Operações Financeiras sobre contratos derivativos de hedge de exportação. O texto explica que serão consideradas na medidas "operações com contratos de derivativos para cobertura de riscos, inerentes à oscilação de preço da moeda estrangeira, decorrentes de contratos de exportação firmados por pessoa física ou jurídica residente ou domiciliada no país”.

É a segunda medida adotada nesta semana pelo governo envolvendo o IOF. Na segunda-feira, o governo estendeu a alíquota de 6% do Imposto sobre Operações Financeiras para empréstimos externos com prazo até cinco anos (1,8 mil dias). Até então, essa alíquota incidia sobre empréstimos de até três anos.

Na cena externa, o dólar operava perto da estabilidade em relação ao euro, que valia US$ 1,307. O Dollar Index, que mede o desempenho do dólar ante seis divisas diferentes, também operava praticamente estável, a 80,29 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.