Tamanho do texto

BNDES recebeu R$ 74 bilhões, o que elevou o débito federal interno brasileiro para R$ 1,493 trilhão

A dívida mobiliária federal interna brasileira saltou 6,61% em abril, a R$ 1,493 trilhão, com impacto de uma emissão de cerca de R$ 74 bilhões em créditos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), informou o Tesouro Nacional nesta quinta-feira.

A emissão líquida total do Tesouro no mercado interno no mês passado somou R$ 80,01 bilhões. A dívida também sofreu o impacto da apropriação de juros de R$ 12,52 bilhões.

A parcela da dívida atrelada à Selic passou de 35,74% do total em março para 35,95% em abril. No mesmo período, a dívida prefixada aumentou de 31,53% para 32,93%.

Os papéis atrelados a índices de preços passaram de 30,82% a 29,41%, enquanto aqueles corrigidos pelo câmbio oscilaram de 0,72% do total a 0,64%. A dívida pública federal total, incluindo a dívida externa, aumentou 6,02%, a R$ 1,585 trilhão em abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.