Tamanho do texto

Com aumento no número de investidores individuais, autarquia se preocupa com nível de informação sobre os ativos e riscos

selo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) deve divulgar até o final do ano uma instrução a respeito das políticas de "suitability", processo de verificação da adequação das operações ao perfil do investidor, tendo em vista seus objetivos e necessidades, além do apetite por risco e da disponibilidade de recursos. A informação foi dada nesta quinta-feira pela diretora da CVM, Luciana Dias, durante o II Fórum das Ouvidorias do Mercado de Capitais, realizado na BM&FBovespa, em São Paulo.

Assim, a autarquia dá mais um passo no desenvolvimento desses processos, cuja discussão não é nova para a CVM, que chegou a divulgar uma minuta em 2007 com o objetivo de melhorar o nível de informação dos investidores sobre os ativos e riscos das carteiras dos fundos. Segundo Luciana, naquele momento foram dados apenas os princípios lógicos, estimulando a autorregulação. As próprias instituições financeiras tiveram a oportunidade de pensar, criar e testar os métodos, comentou a diretora. Além dos fundos, os segmentos de private banking e derivativos também desenvolveram algumas ações de "suitability". "Agora a CVM vai tentar aparar as arestas e buscar maior padronização", disse.

A preocupação da CVM é com o aumento do número de investidores individuais, incluindo pessoas que possuem menos conhecimento sobre finanças e sobre alternativas de investimentos. Luciana mencionou projeções de que em cinco anos o número de investidores em bolsa deve aumentar em 10 vezes. Segundo a diretora da CVM, a tendência é de que boa parte desse crescimento seja proveniente de pessoas da classe C.

Luciana citou também características comuns entre os investidores individuais, como a impulsividade nas decisões e o uso de consultorias financeiras de baixa qualidade, como justificativas para o projeto da CVM de orientação a investidores, que inclui, além da discussão sobre a nova regulação, iniciativas de educação financeira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.