Tamanho do texto

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou hoje em audiência pública minuta de Instrução sobre a divulgação voluntária, pelas companhias abertas, do Ebitda - lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação, na sigla em inglês - e Ebit - lucro antes de juros e impostos

selo

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou hoje em audiência pública minuta de Instrução sobre a divulgação voluntária, pelas companhias abertas, do Ebitda - lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação, na sigla em inglês - e Ebit - lucro antes de juros e impostos. Conforme a CVM, a regra tem o objetivo de tornar mais claras essas informações de natureza não contábil - que vêm sendo usadas de forma generalizada pelas empresas. O prazo para envio de sugestões e comentários termina no dia 18 de novembro. "A autarquia observou, ainda, que essas informações são, na maioria das vezes, elaboradas de forma peculiar por parte das companhias abertas o que dificulta o seu entendimento e a sua comparabilidade." Segundo a CVM, a instrução tem o intuito de melhorar o nível de compreensão desses dados e torná-los comparáveis entre as companhias abertas. Na minuta, a CVM estabelece os parâmetros para o cálculo do Ebitda e do Ebit e os critérios para a divulgação. Conforme a proposta colocada em audiência pública, no cálculo de ambos os indicadores, em seu conceito amplo, devem ser considerados somente os valores apresentados nas demonstrações contábeis, não podendo ser excluídos os itens não recorrentes, não operacionais e os relativos às operações descontinuadas. Para a CVM, a divulgação do Ebitda e do Ebit suscita cuidados que devem ser observados pelos administradores das companhias abertas. "É necessário preservar a qualidade e a comparabilidade das informações divulgadas, tendo em vista que esse tipo de informação pode ser considerada relevante para a tomada de decisão econômica por parte dos seus usuários", ressalta a autarquia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.