Tamanho do texto

A maioria dos mercados asiáticos fechou em queda, exceto em Xangai que subiu

selo

A maioria dos mercados asiáticos fechou em queda. As preocupações com a crise de débito na Grécia e os fracos resultados de Wall Street na sexta-feira nortearam os investimentos nas bolsas da região.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que seguiu o embalo dos demais mercados regionais. O índice Hang Seng caiu 130,18 pontos, ou 0,59%, e terminou aos 22.041,77 pontos.

Já as Bolsas na China reagiram favoravelmente a fatores locais. As reduções dos temores sobre medidas adicionais de aperto monetário, após o premiê Wen Jiabao dizer que o país é capaz de ter uma inflação abaixo de 5% este ano, estenderam os ganhos pelo quinto pregão seguido. O índice Xangai Composto ganhou 0,4% e terminou aos 2.758,23 pontos. O índice Shenzhen Composto subiu 1,1% e encerrou aos 1.148,63 pontos.

O yuan se desvalorizou em relação ao dólar, após o Banco Central chinês elevar a taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,4742 yuans para 6,4750 yuans). No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4772 yuans, de 6,4730 yuans sexta-feira - a moeda chinesa se valorizou 5,4% em relação à unidade dos EUA desde junho de 2010.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé encerrou o dia em baixa, na trilha das perdas registradas em Wall Street e diante das crescentes preocupações sobre a economia dos EUA. O índice Taiwan Weighted caiu 0,36% e fechou aos 8.500,16 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul terminou em queda de 1% e fechou aos 2.070,29 pontos. O setor de tecnologia liderou as baixas provocadas pelo temor de contágio da crise grega.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney teve declínio de 1% e fechou aos 4.461,8 pontos. 

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em leve baixa, também influenciada pelos maus resultados dos EUA. O índice PSE caiu 0,05% e terminou aos 4.289,29 pontos.

A Bolsa de Cingapura terminou em baixa, seguindo os declínios na maioria dos mercados regionais decorrentes das preocupações sobre a crise da dívida soberana na Grécia. O índice Straits Times perdeu 18,57 pontos, ou 0,6%, e fechou aos 3.048,28 pontos.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, recuou 1,2% e fechou aos 1.010,32 pontos, menor fechamento em três meses, com as quedas nos mercados asiáticos exercendo maior peso.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, cedeu 0,9% e fechou aos 3.813,42 pontos, liderado por vendas de papéis relacionados ao carvão devido a expectativas de que os preços do petróleo continuem em queda.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, perdeu 0,1% e fechou aos 1.562,52 pontos, em meio a preocupações sobre a crise na zona do euro. As informações são da Dow Jones

Leia ainda:

Diretor-geral da OMC diz que Europa pode evitar contágio da crise grega

França chega a acordo com bancos sobre dívida grega

Gregos apoiam medidas de austeridade, diz pesquisa