Tamanho do texto

Banco diz que meta "interna é de financiar 20% do Minha Casa, Minha Vida 2"

De carona na segunda fase do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, do governo federal, o Banco do Brasil prevê dobrar sua carteira de crédito imobiliário, subindo da quinta para a terceira posição entre os bancos no setor, disse um executivo.

"Nossa meta interna é de financiar 20% do Minha Casa, Minha Vida 2", afirmou à Reuters o vice-presidente de Novos Negócios do BB, Paulo Caffarelli, nesta quinta-feira.

A presidente Dilma Rousseff lançou pela manhã o Minha Casa, Minha Vida 2, com o qual pretende contratar a construção de 2 milhões de habitações populares até 2014, com subsídios de US$ 125,7 bilhões. O total de casas pode subir para 2,6 milhões .

No âmbito do programa, Dilma anunciou que a partir de 2012 o BB passará a financiar casas também para famílias com renda mensal de zero a três salários mínimos, principal alvo do governo e atualmente com exclusividade de financiamento pela Caixa Econômica Federal.

Desde o ano passado, o BB já financiava a compra de residências para famílias com renda superior a essa faixa, tendo contratado 20 mil unidades.

Isso ajudou a turbinar a carteira de crédito imobiliário da instituição, que atingiu R$ 5 bilhões nesta quinta-feira, segundo Caffarelli. Isso significa um crescimento de 70% em relação ao final do ano passado.

Segundo o executivo, o banco tem recursos disponíveis para dobrar essa carteira. Com uma participação mais ativa no Minha Casa, Minha Vida, a expectativa do BB é de subir da quinta para a terceira posição entre os bancos com maior volume de crédito para habitação até o final do ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.