Tamanho do texto

Em carta aos acionistas do seu conglomerado, investidor não revelou nome de seu sucessor, mas disse que transição será tranquila

selo

Warren Buffett, 81 anos, vai à reabertura do clube 40/40 de Jay-Z em Nova York, no dia 18 de janeiro de 2012
Getty Images
Warren Buffett, 81 anos, vai à reabertura do clube 40/40 de Jay-Z em Nova York, no dia 18 de janeiro de 2012
O bilionário Warren Buffett, em sua carta anual aos acionistas do conglomerado Berkshire Hathaway, afirmou que o conselho diretor da empresa identificou uma pessoa para sucedê-lo no cargo de executivo-chefe. Buffett prometeu que haverá uma transição tranquila na liderança quando o momento chegar.

O nome do futuro sucessor não foi revelado, mas provavelmente é uma pessoa que já trabalha na companhia. Também há dois candidatos "reservas" para o cargo, cujos nomes não foram divulgados. Buffett, que tem 81 anos, dirige o Berkshire Hathaway há quase meio século e transformou a empresa, que era apenas uma fabricante de têxteis debilitada, em um conglomerado com interesses em ferrovias, varejo e seguro, além de ter uma carteira gigante de ações negociadas em bolsas.

Na carta aos acionistas, Buffett afirma que ainda não tem planos de se aposentar dos cargos de presidente, executivo-chefe e diretor de investimentos do Berkshire. O empresário disse que está com uma "saúde excelente" e que não irá a lugar algum e destacou que os acionistas não devem interpretar a carta como sinal de que o próximo CEO assumirá o posto em breve.

Hoje o Berkshire Hathaway informou que teve lucro líquido de US$ 10,3 bilhões no ano passado, uma queda de 21% em comparação com 2010. Porém, ao falar sobre a economia em geral, Buffett expressou otimismo. "O setor bancário está novamente em pé", escreveu na carta, acrescentando que mantém uma visão positiva sobre as perspectivas de longo prazo das ações diante de outros investimentos. As informações são da Dow Jones.