Tamanho do texto

Anúncio de redução de dívida na Inglaterra animou as bolsas da Europa. Dólar caiu, apesar de IOF e China

Depois de recuar da marca dos 71 mil pontos para os 69 mil pontos na sessão de ontem, registrando a maior queda porcentual desde junho, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) mostra recuperação. O Ibovespa fechou em alta de 0,77%, aos 70.404 pontos, com total negociado de R$ 6,6 bilhões.

O desempenho positivo do mercado externo continua dando força para a Bovespa recuperar uma parte das perdas de ontem. Na Europa, as bolsas fecharam em alta. O ministro das Finanças do Reino Unido, George Osborne, apresentou nesta quarta-feira o maior programa de cortes orçamentários do Reino Unido em décadas, com o objetivo de reduzir o déficit e colocar a economia no caminho da recuperação e da estabilidade.

Em uma esperada declaração na Câmara dos Comuns, Osborne disse que confia na redução da dívida do país até 2015, que estimou em um valor de 120 milhões de libras (136 milhões de euros) diários e 43 bilhões de libras (49 bilhões de euros) ao ano.

Apesar dos mercados ainda estarem abalados pelo inesperado aperto nos juros chineses , as atenções também recaíram sobre a safra de balanços nos EUA e a avaliação do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) sobre as condições econômicas.

A divulgação do Livro Bege pelo Fed não mudou o movimento positivo das bolsas americanas e da brasileira, na tarde desta quinta-feira. O compêndio de dados coletados pelas 12 unidades regionais do Fed mostrou que a economia dos Estados Unidos continuou com crescimento modesto em setembro.

Os agentes também acompanham a temporada de balanços, que trouxe hoje os números trimestrais dos bancos Morgan Stanley e Wells Fargo, além das companhias aéreas American Airlines e Boeing .

No Brasil, a Natura divulga hoje, após o fechamento da Bolsa. Com o foco também voltado para a corrida presidencial, o Ibope e a CNT/Sensus adiaram para amanhã a divulgação de suas mais recente pesquisas de intenções de votos para os candidatos Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PDB). Os levantamentos seriam anunciados hoje.

Dólar

O dólar deixou para trás os efeitos da alta do juro na China e do imposto maior sobre o capital estrangeiro no Brasil e caiu 0,71% nesta quarta-feira, a R$ 1,675. O movimento foi pautado pelo mercado internacional. Enquanto as operações cessavam no Brasil, o dólar perdia 1,4% em relação a uma cesta com as principais divisas. O euro, com alta de mais de 1%, se aproximava novamente do patamar de US$ 1,40.

(com Agência Estado e Reuters)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.