Tamanho do texto

Humor do mercado melhorou com a perspectiva de voto de confiança ao governo grego, o que daria continuidade aos ajustes fiscais

selo

A expectativa de que o Parlamento grego dará um voto de confiança ao novo gabinete do primeiro-ministro, George Papandreou, para que ele continue implementando medidas de austeridade fiscal no país trouxe uma onda de otimismo às ações em todo o globo. A Bolsa brasileira acompanhou o sinal, mas não teve desempenho pujante, penalizada pelo volume fraco e pela proximidade do feriado de Corpus Christi.

O índice Bovespa terminou o dia com avanço de 0,42%, aos 61.423,61 pontos. Na mínima do pregão de hoje, registrou 61.179 pontos (+0,02%) e, na máxima, os 61.543 pontos (+0,61%). No mês, acumula perda de 4,95% e, no ano, queda de 11,37%. O giro financeiro somou R$ 4,609 bilhões nesta terça-feira, o segundo menor do mês. Os dados são preliminares.

A votação na Grécia deve ocorrer até o final do dia e os investidores não esperam outro resultado que não a confiança ao gabinete de Papandreou. Assim, as bolsas asiáticas , europeias e norte-americanas fecharam no azul.

Em Wall Street, os investidores também se valeram do dado de venda de imóveis novos melhor do que o esperado para irem às compras. O Dow Jones terminou o dia em alta de 0,91%, aos 12.190,01 pontos, o S&P-500 avançou 1,34%, aos 1.295,52 pontos, e o Nasdaq ganhou 2,19%, aos 2.687,26 pontos. O indicador recuou 3,8% em maio ante abril (previsão de -5%).

No Brasil, o feriado de Corpus Christi, na quinta-feira, inibiu um pouco o vigor das compras, com os investidores evitando montar novas posições. Desta forma, houve rodízio de ações em carteiras. As blue chips, no entanto, subiram e ajudaram a sustentar o índice.

As ações ordinárias da Vale, que dão direito a voto, subiram 0,92% e as preferenciais, sem direito a voto, valorizaram-se 0,81%. Já as ordinárias da Petrobras tiveram alta de 0,98%, enquanto as preferenciais avançaram 0,61%.

Na Bolsa Mercantil de Nova York, o contrato do petróleo para julho, que venceu hoje, subiu 0,15%, a US$ 93,40 o barril, enquanto o vencimento futuro de agosto avançou 0,58%, a US$ 94,17 o barril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.