Tamanho do texto

Mercado brasileiro reage à sinalização do Copom de que taxa básica de juros deve ficar levemente acima do 8,75%

selo

O Comitê de Política Monetária (Copom) disse o contrário do esperado pelos mercados financeiros, o que provoca um rebuliço na curva dos DIs e na taxa de câmbio doméstica, com efeitos negativos também na Bovespa, que abriu em baixa. Às 10h29, o Ibovespa caia 0,89%. A sinalização da cúpula do Banco Central (BC) de que a taxa básica de juros deve ficar acima da mínima histórica, de 8,75% ao ano , promove ajustes nas previsões para o nível da Selic ao final do ano. O ambiente morno no exterior, por enquanto, não ajuda nem atrapalha.

Leia também: Dólar perde valor e volta a operar abaixo de R$ 1,80

O chefe da mesa de renda variável de uma corretora paulista diz que a ata da reunião da semana passada do Copom deixou "muito claro" que a Selic não deve ir muito aquém de 9%, após o BC afirmar que vê elevada probabilidade de concretização de um cenário em que a taxa básica de juros se desloque para níveis "ligeiramente" acima dos mínimos históricos. Nesse patamar, a taxa Selic iria se estabilizando, diz o documento.

Nesse sentido, ele lembra que o nível mais baixo da Selic até então foi de 8,75%, que vigorou de julho de 2009 a março de 2010. "O jogo já está dado e os mercados têm ajustes para fazer", diz, referindo-se à inclinação da curva curta de juros futuros e ao esmagamento da cotação do dólar ante o real. "O mercado trabalhava com um novo corte de 0,75 ponto porcentual em abril e muitos já falavam em Selic a 8,50% no fim do ano", lembra. "Agora, esse cenário deve ser alterado", acrescenta.

Leia também: Bolsas da Europa operam estáveis; Londres cai após Fitch

Na Bolsa, analistas afirmavam que, nos níveis atuais, muito próximos aos 70 mil pontos, já estava precificada uma Selic em 9%. "Mas com a surpresa desagradável da ata de hoje, a Bolsa também tem de devolver um pouco", diz o profissional, lembrando ainda que na última terça-feira o Ibovespa saltou mais de 3% e ontem não corrigiu "nem um décimo disso".

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.