Tamanho do texto

Após abrir em leve baixa, a Bolsa virou e passou a operar em terreno positivo, com alta de 0,56%, aos 67.283 pontos

Depois de abrir de lado, Bovespa passou a subir nesta sexta-feira, seguindo a mesma tendência das bolsas europeias, que operam instáveis apesar de a Grécia ter conseguido trocar parte de sua dívida nas mãos de credores internacionais. Os mercados também reagem à notícia de que os Estados Unidos geraram 227 mil empregos em fevereiro , e que o desemprego no país se manteve estável em 8,3%.

Leia : Acordo com credores livra Grécia do calote

A bolsa abriu em leve baixa de 0,17%, mas, às 13h40, já esboçava reação e subia 0,57%, aos 67.283 pontos. Os indicadores americanos também operam em alta nesta sexta. Nos EUA, o Dow Jones tem alta de 0,31%, enquanto a Nasdaq ganha 0,67% e o S&P 500 sobe 0,53%. Segundo o economista-chefe da TOV Corretora, Pedro Silveira, a Bovespa deve seguir os mercados dos EUA. "Se os índices reagirem com ímpeto, a bolsa também deve subir forte", afirma.

A oscilação desta sexta-feira pode ter como origem um excesso de preocupação. "No entendimento do mercado, com os dados dos EUA mais positivos do que o esperado, o Fed (Banco Central americano) pode abandonar sua política de juro zero. É uma reação a algo que pode ocorrer no futuro", explica.

As boas notícias vindas da Grécia não parecem surtir o efeito positivo esperado nas bolsas mundiais. De acordo com a Autoridade de Gestão da Dívida Pública (PDMA), 95,7% de seus credores aceitaram receber menos do que os 197 bilhões de euros (R$ 458 bilhões) a que tinham direto em títulos do governo. Os credores aceitarão perdas de até 74% do valor de face dos títulos que detêm uma redução de 172 bilhões de euros (R$ 400 bilhões) na dívida do país.

Bolsas no mundo

Na Ásia, os mercados fecharam positivos. O destaque ficou com a bolsa de valores de Tóquio, que saltou para o maior nível em sete meses.

Já os principais indicadores europeus ainda operam sem direção definida . Em Londres, o FTSE 100 sobe 0,18%, para 5.870 pontos. Em Paris, o CAC 40 também ganha 0,18%, a 3.484 pontos, enquanto em Frankfurt o DAX tem alta de 0,42%, para 6.863 pontos. Na direção oposta, o Ibex 35, da bolsa de Madri, tem baixa de 0,56%, aos 8.260 pontos, e o italiano MIB cai 0,89%, aos 16.516 pontos. 

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.