Tamanho do texto

Mercado europeu operou a segunda-feira em baixa depois de ter atingido maior alta em oito meses na última sexta-feira

selo

As bolsas europeias fecharam em leve baixa nesta segunda-feira com a falta de catalisadores positivos e com os investidores cautelosos após os ganhos registrados na semana passada em todos os mercados de ações e a bolsa europeia ter atingido a maior alta em oito meses na sexta-feira. Além disso, o resultado dos swaps de default de crédito (CDS, na sigla em inglês) não chegou a ter grande repercussão em todas as classes de ativos. Nos Estados Unidos, a confiança das construtoras de moradias ficou estável em março. O índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,12%, fechando em 272,07 pontos.

Leia também: Bovespa começa a semana em alta

O leilão de CDS da dívida soberana da Grécia, que fornece a melhor estimativa de mercado sobre qual é o tamanho do desconto que os detentores de bônus do país tiveram de assumir, teve resultado de US$ 0,215. Esse montante é ligeiramente abaixo do ponto médio inicial de US$ 0,2175 e significa que qualquer participante do mercado que tenha bônus gregos conseguirá recuperar US$ 0,785 de cada dólar de CDS vendido.

Nos EUA, a confiança das construtoras de moradias ficou estável em março após cinco meses consecutivos de ganhos, permanecendo no nível mais alto em quase cinco anos, à medida que a indústria recupera lentamente sua posição depois de uma forte crise. "É estimulante que o índice esteja se mantendo em níveis melhores e acima de onde ele esteve nos últimos anos. Mas o mercado ainda tem pela frente metade do caminho de volta aos níveis anteriores à crise", disse o economista David Resler, do Nomura Securities.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX caiu 0,05%, fechando a 7.154,22 pontos. BMW caiu 1,6% e VW registrou queda de 1,5%. Tanto Metro AG quanto E.ON recuaram 1%. Em Londres, o índice FTSE registrou queda de 0,07%, a 5.961,11 pontos. Barclays recuou 1,1%, Standard Chartered teve baixa de 1% e HSBC Holdings caiu 0,5%.

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, recuou de 0,47%, para 3.577,88 pontos. EADS fechou em baixa de 2,5% após informações de que a solução para as rachaduras nas asas do Airbus 380, o maior avião de passageiros do mundo, pode custar mais do que o estimado anteriormente e a companhia pode entregar menos aviões do que o planejado para este ano. Peugeot subiu 4,9% após a GM informou que vai trabalhar em conjunto com a montadora francesa para desenvolver pelo menos dois carros.

Em Madri, o índice Ibex 35 subiu 1,24%, para 8.591,80 pontos. Em Portugal, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, teve alta de 0,67%, para 5.609,50 pontos. Na Itália, o FTSE MIB avançou 0,30%, para 17.133,42 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.