Tamanho do texto

Indicadores fecharam em alta nesta segunda-feira, puxados por dados dos EUA e expectativa de estímulo do Fed

As bolsas de valores da Europa fecharam em alta nesta segunda-feira, com volume baixo de negócios, puxadas por ações cíclicas, por dados dos Estados Unidos e por expectativas de que o Federal Reserve aja novamente para estimular a maior economia do mundo.

Os ganhos foram sustados, principalmente, depois que os bancos gregos Alpha Bank e EFG Eurobank anunciaram planos de fusão. O acordo geraria uma consolidação maior do setor na Grécia, que é o coração da crise de dívida europeia.

Ampliando o tom positivo do setor bancário, a Comissão Europeia disse que não é necessário uma nova rodada de recapitalização de bancos, refutando declarações da diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde.

O índice dos bancos europeus encerrou o dia em alta de 1,9 por cento, impulsionado pela disparada de 29 por cento nas ações do National Bank of Greece.

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 fechou com ganho de 1,27 por cento, aos 930 pontos. O giro financeiro representou apenas dois terços da média diária de 90 dias, com os mercados de Londres fechados para um feriado.

"É uma recuperação técnica após os níveis fortemente vendidos, com volumes baixos", disse um operador nórdico.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 2,39 por cento, para 5.670 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 2,16 por cento, para 3.154 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,30 por cento, para 15.140 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 2,56 por cento, para 8.395 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 2,56 por cento, para 6.180 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.