Tamanho do texto

Mercado também foi impulsionado por alta adesão ao acordo de troca de dívida na Grécia

As ações europeias subiram nesta sexta-feira, beneficiadas pelos números do mercado de trabalho dos Estados Unidos melhores do que se esperava . Dados reafirmaram a confiança na economia do país e abriram o caminho para mais ganhos na semana que vem.

Leia também: Bovespa opera em alta com Grécia e EUA

Outro fator que elevou a confiança do mercado europeu foi a alta adesão de credores privados ao acordo de troca de dívida na Grécia . Mais de 95% dos bancos aceitaram receber menos do que os 197 bilhões de euros (R$ 458 bilhões) a que tinham direto em títulos do governo. A operação foi tão bem sucedida que levou Christine Lagarde, diretora do FMI, a dizer que a crise poderia estar passando.

O FTSE Eurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou em alta de 0,4%, a 1.079,37 pontos.

A geração de empregos cresceu solidamente pelo terceiro mês seguido, com 227 mil empregos gerados em fevereiro -cerca de 10 por cento a mais do que o esperado. Dados sobre os Estados Unidos e mercados emergentes tornaram-se um grande motor para empresas europeias enquanto o crescimento doméstico medíocre -destacado nesta sexta-feira pela produção industrial menor do que o esperado de França, Itália e Reino Unido- faz com que elas cada vez mais olhem para o exterior em busca de lucros maiores.

"Tivemos a entrada de alguns compradores, provavelmente com o objetivo de recuperar suas baixas ao se aproximar do fim de semana com base num dado razoavelmente bom (sobre os Estados Unidos)", disse Andy Ash, diretor de vendas do Monument Securities, adicionando que os ganhos em ações europeias poderiam continuar durante a primeira metade da semana que vem.

Em Londres, o índice FTSE fechou em alta de 0,47%, a 5.887 pontos. Em Frankfurt, o DAX subiu 0,67 por cento, para 6.880 pontos. Em Paris, o CAC-40 ganhou 0,26%, para 3.487 pontos. Em Milão, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 1,11%, para 16.479 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 retrocedeu 0,3%, para 8.282 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.