Tamanho do texto

Bons dados econômicos vindos da Alemanha e dos EUA animaram mercado europeu

As bolsas de valores da Europa atingiram o maior patamar em sete meses e meio nesta terça-feira, impulsionadas por dados encorajadores da Alemanha e com os Estados Unidos sinalizando uma recuperação na economia global .

Leia também:
Bolsas sobem por dados dos EUA e Europa

Dólar vira e volta a operar abaixo de R$ 1,80

O índice FTSEurofirst 300, referência para o mercado de ações da Europa, encerrou em alta de 1,72% cento, para 1.095 pontos, segundo dados preliminares.

Ações de bancos, que costumam ter boa performance durante períodos de melhores condições econômicas, foram o principal setor, com o índice bancário STOXX Europe 600 avançando 3,3% e levando os ganhos do ano a 17,7% conforme investidores se voltaram para os setores cíclicos.

Enquanto a venda no varejo dos EUA cresceu 1,1% em fevereiro, a maior alta em cinco meses, o indicador de confiança econõmico da Alemanha também atingiu um patamar alto de 22,3 pontos. Os números indicam que as grandes economias estão esboçando uma boa reação à crise econômica e isso anima os investidores.

"Os mercados estão retornando aos fundamentos novamente e o apetite por risco dos investidores está crescendo dramaticamente. Analisando os hábitos dos consumidores dos Estados Unidos, a tendência é de melhora e isso ajudaria bastante em termos de crescimento econômico", disse Henk Potts, estrategista acionário no Barclays Wealth.

Em Londres, o FTSE 100 echou em alta de 1,07%, a 5.955 pontos. Em Frankfurt, o DAX subiu 1,37%, para 6.995 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 ganhou 1,72%, para 3.550 pontos. Em Milão, o Ftse/Mib teve valorização de 2,08%, para 16.799 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 avançou 2,4%, para 8.376 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,6%, para 5.659 pontos.

*Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.