Tamanho do texto

Temores com relação à economia da Grécia ainda pesam nos mercados europeus

As principais bolsas de valores europeias fecharam em queda nesta terça-feira, puxadas pelo desempenho de bancos em meio a dúvidas sobre se o plano de ajuda que provocou a disparada das ações na véspera será uma solução de longo prazo e sobre se a Grécia conseguirá reduzir o déficit orçamentário.

Após cair mais de 2% durante a sessão, as ações reduziram a queda no final, acompanhando a melhora de Wall Street.

O índice FTSEurofirst 300 recuou 0,38%, para 1.034 pontos. Na véspera, o índice disparou 7,4%.

Os bancos foram o principal destaque negativo, com o índice setorial STOXX Europe 600 em baixa de 1,66%. Os bancos espanhóis Santander e BBVA recuaram 3,3% e 3,06%, respectivamente, enquanto o índice de bancos gregos perdeu 4,87%.

"A montanha-russa continua, e essas medidas extraordinárias tornaram difícil investir", disse Giuseppe-Guido Amato, estrategista da Lang & Schwarz, em Frankfurt.

"É um mercado orientado politicamente e existe um enorme risco de um dia para o outro".

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 0,99%, a 5.334 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,33%, para 6.037 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,73%, para 3.693 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em baixa de 0,46%, a 20.874 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou perda de 3,32%, a 10.008 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve desvalorização de 2,2%, aos 7.174 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.