Tamanho do texto

Mercado europeu também repercutiu bons dados da economia norte-americana e teste de estresse dos bancos dos EUA, feito pelo Fed

selo

As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, um dia após resultados amplamente positivos dos testes de estresse dos bancos dos Estados Unidos e comentários otimistas do Federal Reserve. Além disso, os custos de empréstimos caíram no leilão da dívida italiana. O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 0,26%, fechando a 270,27 pontos.

Leia também: Bovespa descola de mercados globais e opera em baixa

Com os resultados dos testes de estresse, o BC dos EUA revelou que 15 de 19 bancos analisados têm o capital necessário para enfrentar cenários de forte turbulência econômico-financeira. Além disso, o Fed manteve, na terça-feira, o curso de sua política monetária, não adotou novas medidas e forneceu poucos indícios quanto à sua disposição de embarcar em futuros programas de estímulo à economia, o que analistas viram como uma melhora da economia, já que o governo não está precisando agir.

No mais, o Tesouro da Itália vendeu 6 bilhões de euros em bônus do governo com dois vencimentos diferentes, a quantia máxima pretendida, afirmou o Banco da Itália. Os juros recuaram na oferta, em um reflexo da melhora do sentimento em relação ao país.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 1,19%, fechando a 7.079,42 pontos. BMW se recuperou das perdas de terça-feira e fechou em alta de 3,8%. Deutsche Bank e Lufthansa subiram 3,4%. E.ON teve o avanço mais expressivo, de 7%, após a companhia afirmar que prevê que seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) aumentará para entre 9,6 bilhões de euros e 10,2 bilhões de euros em 2012, e para entre 11,6 bilhões de euros e 12,3 bilhões de euros em 2013.

Em Londres, o índice FTSE registrou leve queda de 0,18%, a 5.945,43 pontos. Kazakhmys caiu 4,3%. Vodafone recuou 2,4% após ter seus papéis rebaixados pelo Exane BNP Paribas. Por outro lado, Legal & General teve alta de 7,2% depois de aumentar em 35% seus dividendos para todo o ano. Os bancos também avançaram. Barclays subiu 3,9%, Royal Bank of Scotland Group teve alta de 3,1% e HSBC Holdings avançou 2%.

O índice CAC 40, da Bolsa de Paris, teve leve alta de 0,40%, para 3.564,51 pontos. Alcatel-Lucent subiu 3,4% após seus papéis receberem uma avaliação melhor pelo BMO Capital Markets, que citando melhoria dos fundamentos e uma valorização atraente.

Em Madri, o índice Ibex 35 avançou 0,17%, para 8.391,10 pontos. Em Portugal, o índice PSI 20, da Bolsa de Lisboa, caiu 0,74%, para 5.617,56 pontos. Na Itália, o FTSE MIB teve alta de 0,31%, para 16.850,32 pontos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.