Tamanho do texto

Mercados repercutem o rebaixamento da nota de crédito do Japão pela agência Moody's e dados domésticos sobre indústria

Os investidores e operadores nas bolsas da Europa repercutem o rebaixamento da nota de crédito do Japão pela agência Moody's, dados econômicos domésticos e a expectativa de novas medidas de estímulo do banco central americano.

Minutos atrás, em Londres, o FTSE 100 registrava valorização de 0,54%, aos 5.156,85 pontos. O CAC 40, de Paris, avançava 0,93%, para 3.113,04 pontos. O DAX, de Frankfurt, verificava elevação de 1,57%, somando 5.619,42 pontos. Na praça de Madri, o Ibex 35 se situava em 8.305,20 pontos, com acréscimo de 0,31%. Em Milão, o indicador FTSE MIB verificava ampliação de 0,78%, aos 14.822 pontos.

Na sexta-feira, o presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, discursa em evento em Jackson Hole e os agentes esperam que ele possa revelar algumas iniciativas para apoiar a economia dos Estados Unidos.

Também merece atenção o dado sobre pedidos de bens duráveis nos EUA, que subiram 4% em julho, depois de um recuo de 1,3% em junho (dado revisado). Sem transportes, as solicitações tiveram alta de 0,7%. Excluindo defesa, as novas encomendas aumentaram 4,8%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas