Tamanho do texto

Mercados mantêm nesta quinta-feira a trajetória de queda iniciada ontem

As bolsas europeias mantém nesta quinta-feira a trajetória de queda iniciada ontem, indicando que os investidores continuam reduzindo suas exposições a risco diante dos temores de que um colapso na economia grega provoque um efeito cascata pelo mundo. Há pouco, o FTSE-100, da bolsa de Londres, recuava 0,78%, para 5.698,00 pontos, puxado por bancos e commodities.

A Anglo American respondia pela maior retração entre as ações do indicador, 1,86%, enquanto os papéis da Rio Tinto e da Xstrata caíam 1,06% e 1,01%, respectivamente. No setor financeiro, as ações do Barclays baixavam 1,34% e do Royal Bank of Scotland cediam 1,15%. Na bolsa de Paris, o CAC-40 recuava 0,53%, para 3.786,80 pontos, com as ações do Carrefour perdendo 3,41%.

Os bancos também apresentavam quedas significativas, com as ações do Société Générale caindo 2,14% e as do BNP Paribas, 1,07%. Os papéis do Deutsche Bank apresentavam retração mais moderada, baixando 0,63% na bolsa de Frankfurt, onde o índice DAX recuava 0,43%, para 7.084,30 pontos.

As ações do Santander e do BBVA também registravam perdas menores, caindo 0,39% e 0,13% na bolsa de Madri. O Ibex-35 tinha desvalorização de 0,37%, aos 9.896,50 pontos. Já em Milão, os papéis do Unipol perdiam 5,24%, levando o FTSE-MIB à queda de 0,58%, marcando 19.803,00.

O mercado ainda avalia os dados da economia americana, divulgados nesta manhã, incluindo os de pedidos de seguro-desemprego, de conta corrente e de construção de casas. A unidade da Filadélfia do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), ainda informou hoje que a atividade manufatureira na região piorou em junho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.