Tamanho do texto

Presidente do Fed deixou a porta aberta para mais medidas de estímulo à economia dos Estados Unidos

A maioria das bolsas de valores asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira, depois que o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, deixou a porta aberta para mais medidas de estímulo à economia dos Estados Unidos.

Os futuros do índice Standard & Poor's 500, em Nova York, subiam no pregão asiático, uma vez que o furacão Irene -- rebaixado a tempestade tropical -- poupou o centro financeiro dos EUA.

Bernanke não deu detalhes sobre mais medidas para impulsionar a recuperação norte-americana, mas disse que o banco central vai se reunir por dois dias no mês que vem, ao invés de apenas um, para discutir estímulos monetários adicionais. Isso deu esperança ao investidor.

O índice MSCI das ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão -- rumando para o pior desempenho mensal desde outubro de 2008 -- comemorou os sinais de mais incentivos à economia dos EUA. O MSCI subia 2,15 por cento, puxado por setores cíclicos, como o de recursos naturais e energia.

O mercado da Coreia do Sul, tido como o mais dependente da recuperação econômica global, avançou 2,84 por cento.

Na China, o índice referencial de Xangai destoou da tendência geral e recuou 1,37 por cento, com as ações dos bancos e do setor imobiliário prejudicadas pela mais recente medida do banco central para enxugar o excesso de liquidez e combater a inflação.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,61 por cento, com volume baixo de negócios. O ministro japonês de Finanças, Yoshihiko Noda, será o novo primeiro-ministro, após vencer uma votação de liderança no partido governista.

O mercado se valorizou 1,44 por cento em Hong Kong e a bolsa de Taiwan avançou 1,79 por cento. Cingapura encerrou em alta de 1,59 por cento e Sydney fechou com ganho de 1,51 por cento.