Tamanho do texto

Na Europa, as bolsas registram novamente forte tendência de queda, com perdas médias ao redor de 3%

As inquietações com as perspectivas econômicas, principalmente com o futuro da economia americana e europeia, o movimento do câmbio e as ações de empresas voltadas às exportações influenciaram as operações nas bolsas da Ásia nesta sessão.

Os investidores avaliaram ainda o resultado da balança comercial japonesa, que foi superavitária pelo segundo mês consecutivo.

O saldo comercial foi positivo em 72,5 bilhões de ienes em julho (US$ 946 milhões), acima das projeções de alguns economistas, que esperavam um resultado da ordem de 70 bilhões de ienes.

O Nikkei 225, de Tóquio, caiu 1,25%, para 8.943,76 pontos. O Hang Seng, de Hong Kong, diminuiu 1,34%, para 20.016,27 pontos. O S&P/ASX 200 cedeu 1,22%, aos 4.251,20 pontos. Em Seul, o Kospi perdeu 1,70%, ficando em 1.860,58 pontos. O Shanghai Composite, de Xangai, diminuiu 1,61%, aos 2.680,65 pontos.

Na Europa, as bolsas registram novamente forte tendência de queda, com perdas médias ao redor de 3%. O índice DAX-30 da bolsa de Frankfurt liderava as perdas com retrocesso de 3,69% às 7h50, pelo horário de Brasília. Já o CAC-40 de Paris recuava 2,68%, o Ibex-35 de Madri perdia 2,70% e o FTSE-100 de Londres operava com queda de 2,05%.

(Com Valor Online)

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.