Tamanho do texto

A redução dos temores sobre a crise de débito europeia e a alta em Wall Street animaram os investidores asiáticos

A maioria dos mercados da Ásia apresentou fortes resultados nesta quinta-feira. Não houve negociações na Indonésia por ser feriado.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong. O índice Hang Seng subiu 209,97 pontos, ou 1%, e terminou aos 20.422,46 pontos.

A presença dos caçadores de barganhas também beneficiou as Bolsas da China. O índice Xangai Composto subiu 2,1% e encerrou aos 2.710,51 pontos, o maior ganho porcentual diário em mais de seis semanas. O índice Shenzhen Composto ganhou 2,6% e terminou aos 1.038,24 pontos.

A demanda por dólares por parte dos importadores chineses fez o yuan se desvalorizar em relação à moeda norte-americana, diminuindo as expectativas de forte alta da moeda chinesa no curto prazo. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8278 yuans, de 6,8273 yuans do fechamento de quarta-feira.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, atingiu a maior pontuação em mais de uma semana. O índice Taiwan Weighted avançou 2,2% e fechou aos 7.770,57 pontos.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, encerrou com alta de 1,9%, fechando aos 1.694,58 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o índice S&P/ASX 200 ganhou 1,8% e fechou na máxima de cinco dias, aos 4.652,8 pontos. Além da diminuição das preocupações com a Europa, o desempenho foi influenciado pelos dados domésticos sobre o nível de emprego, que saíram melhores do que o esperado.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila avançou 1,8% e fechou aos 3.327,69.

A Bolsa de Cingapura teve baixa uma vez que os investidores permaneceram relutantes em comprar em um dias de divulgação de lucros, com preocupações sobre os problemas fiscais na Europa voltando a dominar o cenário. O índice Straits Times caiu 0,4% e fechou aos 2.867,92 pontos.

Na Tailândia, o índice SET da Bolsa de Bangcoc caiu 0,9% e fechou aos 766,55 pontos, revertendo ganhos iniciais, depois de o Exército anunciar plano de usar veículos blindados para proteger a zona comercial no centro da capital atualmente ocupada por manifestantes antigoverno.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,2% e fechou aos 1.346,92 pontos, em outro dia de negociações apertadas, devido em parte a incertezas se a piora da situação das dívidas da zona do euro trará preocupações que façam os investidores hesitarem em adquirir papéis em alta. "As informações são da Dow Jones".