Tamanho do texto

A maioria dos mercados da Ásia apresentou queda nesta quinta-feira, após três pregões de alta. A realização de lucros e fatores internos de cada país determinaram o andamento das sessões.

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, uma vez que as vendas especulativas no mercado futuro, juntamente com o plano de emissão de ações da transportadora marítima Nippon Yusen, combinaram-se para enfraquecer o sentimento do mercado. O índice Nikkei 225 recuou 67,19 pontos, ou 0,7%, e fechou aos 9. 804,49 pontos. Depois de abrir em alta acompanhando os ganhos de quarta-feira nas bolsas de Nova York, o índice não conseguiu romper a resistência técnica dos 10 mil pontos e acabou perdendo terreno.

A Bolsa de Hong Kong encerrou em baixa, com realizações de lucros, com os declínios liderados por incorporadoras imobiliárias e a peso pesado HSBC. O índice Hang Seng perdeu 1,1% e terminou aos 22,397.57 pontos.

A Bolsa de Xangai, na China, voltou a apresentar ligeiro declínio. As ações de companhias financeiras e de imobiliárias caíram por conta das preocupações de que a retração nos empréstimos bancários irá prejudicar seus rendimentos. O índice Xangai Composto caiu 0,1% e encerrou aos 3.172,95 pontos. Já o índice Shenzhen Composto ganhou 0,5% e terminou aos 1.141,33 pontos.

As mudanças na linguagem do Banco Central chinês, em seu relatório do terceiro trimestre da política monetária, levaram o mercado a acreditar que Pequim possa permitir, em breve, que o yuan se valorize em relação ao dólar. Contudo, isso não foi suficiente para alavancar a moeda chinesa, que apresentou queda sobre a unidade norte-americana. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8266 yuans, de 6,8259 yuans do fechamento de quarta-feira.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou estável. O índice Taiwan Weighted ganhou apenas 2,87 pontos e encerrou aos 7.670,93.

A Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, devolveu os ganhos iniciais para encerrar em baixa, pressionada por uma onda de vendas programadas no final do pregão, em dia de vencimento de opções. O índice Kospi perdeu 1,4%, e fechou aos 1.572,73 pontos. A decisão do banco central, de manter em 2% a taxa básica de juros, teve pouca influência sobre o mercado, pois já era amplamente esperada, disseram os analistas.

A Bolsa de Sydney, na Austrália, interrompeu uma sequência de quatro dias de alta. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,2% e fechou aos 4.747,9 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila ganhou 0,9% e fechou com a maior pontuação dos últimos 20 meses, aos 3.073,92 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,7% e fechou aos 2.420,28 pontos, com destaques para os papéis de fabricantes de produtos de consumo e de carvão.

Na Bolsa de Cingapura, o índice Strait Times recuou 0,52% e fechou aos 2726.24 pontos.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, recuou 3% e fechou aos 696, 72 pontos, com preocupações sobre a suspensão de projetos industriais.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,1% e fechou aos 1.271,75 pontos, depois de operar no vermelho boa parte do dia. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.