Tamanho do texto

Desempenho de Wall Street e aversão ao risco foram fatores determinantes para o declínio nas bolsas da região

selo

Os mercados asiáticos fecharam em baixa. A queda em Wall Street e a aversão ao risco, devido a temores sobre as perspectivas da economia global (em particular dos Estados Unidos), foram fatores determinantes para o declínio nas bolsas da região.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que teve o sexto pregão seguido de perdas. O índice Hang Seng caiu 51,80 pontos, ou 0,2%, e terminou aos 22.609,83 pontos.

Na China, as bolsas encerraram três sessões consecutivas de ganhos e fecharam em forte queda. Preocupados também com a economia doméstica, os investidores andaram de lado à espera de medidas adicionais de aperto monetário por parte de Pequim. O índice Xangai Composto perdeu 1,7% e terminou aos 2.703,34 pontos. O índice Shenzhen Composto cedeu 2,1% e fechou aos 1.113,02 pontos.

O yuan fechou estável ante o dólar, uma vez que o mercado absteve-se de fazer grandes apostas antes da reunião do Banco Central Europeu para decisão sobre a taxa de juros nesta tarde. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4759 yuans, de 6,4757 yuans ontem. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,4830 yuans, de 6,4795 yuans ontem.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou o dia em leve baixa, revertendo os ganhos no início do pregão. Perdas no mercado amplo em meio às preocupações sobre as perspectivas econômicas mundiais anularam os ganhos da peso pesado do setor de tecnologia Hon Hai. O índice Taiwan Weighted registrou baixa de apenas 0,07% e fechou aos 9.000,94 pontos.

O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, baixou 0,6% e terminou aos 2.071,42 pontos, pressionado pelo vencimento de opções e por vendas de arbitragem entre os mercados futuro e à vista.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 da Bolsa de Sydney encerrou uma sequência de seis dias de queda e teve leve alta de 0,3%, fechando aos 4.549,6 pontos, ajudado pelos caçadores de pechinchas.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila fechou em baixa provocada também pelas preocupações com a redução da confiança do consumidor no país para o 2º trimestre. O índice PSE caiu 0,73% e encerrou aos 4.224,34 pontos.

A Bolsa de Cingapura oscilou entre perdas e ganhos para fechar em baixa, refletindo os resultados mistos nos demais pares regionais, uma vez que o sentimento de risco global permaneceu fraco e investidores esperam o resultado da reunião do Banco Central Europeu hoje. O índice Straits Times cedeu 0,2% e fechou aos 3.097,57 pontos, maior baixa desde 30 de março.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, perdeu 0,5% e fechou aos 3.806,18 pontos, liderado por vendas de investidores estrangeiros em meio a preocupações sobre a desaceleração da recuperação da economia global.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, rompeu sete sessões de baixa e terminou em alta de 0,2%, fechando aos 1.016,85 pontos. Buscas por papeis em oferta na parte da tarde cobriram as perdas da manhã.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, recuou 0,1% e fechou aos 1.550,89 pontos, na ausência de fatores estimulantes. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.