Tamanho do texto

Temor por incertezas na China e Grécia derruba Ásia. Europa sobe puxada por bancos

As bolsas de valores da Ásia caíram pelo terceiro dia consecutivo nesta quarta-feira, quando os investidores mostraram mais aversão ao risco diante de maior incerteza sobre o resgate da Grécia e crescentes preocupações sobre a desaceleração da economia global minimizando o quadro de ampla liquidez.

Os três maiores índices acionários dos Estados Unidos tiveram na terça-feira a maior queda diária neste ano, e o índice de volatilidade VIX – da Bolsa de Chicago – subiu, refletindo um apetite em queda por ativos de maior risco.

As moedas de países que dependem muito da exportação de commodities cederam, e o dólar australiano caiu pela segunda vez seguida na Ásia para o menor nível em seis semanas. Números mostraram que a economia do país cresceu no frustrante ritmo de 0,4% no último trimestre e também abalaram a confiança.

O índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,8% às 7h34 (horário de Brasília), liderado pelo setor de matérias-primas e pelas ações australianas, que desceram aos níveis mais baixos em sete semanas diante da preocupação de que o desaquecimento da economia global afete a demanda por commodities.

O índice japonês Nikkei fechou em queda de 0,64% depois de cair mais de 1%, no menor nível em duas semanas.

"O mercado está enfrentando pressões de realização de lucro, depois que os preços subiram bem mais forte do que muitos tinham antecipado para este ano", disse Takao Hattori, estrategista sênior de investimento no Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities, em Tóquio.

A bolsa de Seul encerrou em baixa de 0,91%, o mercado recuou 0,86% em Hong Kong e a bolsa de Taiwan caiu 0,44%. O índice referencial de Xangai perdeu 0,65%, Cingapura retrocedeu 0,64% e Sydney fechou com desvalorização de 1,45%.

Europa

Após abrirem em baixa, as principais bolsas europeias operam em alta puxada por bancos enquanto investidores nervosos com a dívida da Grécia e com dados sobre a economia dos EUA a serem divulgados ainda nesta semana.

Às 8h10, o índice britânico FTSE 100 subia 0,29%. Na Alemanha, o índice DAX registrava alta 0,50%.

Na França, o principal índice da bolsa de valores opera com leve alta de 0,81%, enquanto o índice FTSE MIB da bolsa de valores da Itália subia 0,87%. Espanha operava com queda de 0,52%.

* Com Reuters e EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.