Tamanho do texto

Na China, indicadores tiveram alta acentuada, com investidores apostando no valor atraente das ações de imobiliárias e corretoras

selo

A maioria dos mercados da Ásia apresentou sinal positivo nesta segunda-feira. A presença de investidores em busca de ofertas de ocasião, aliada a indicadores da economia chinesa, norteou a direção das bolsas da região.

Em Hong Kong, a Bolsa encerrou estável. A presença dos caçadores de barganhas na sessão da manhã acabou ofuscada por um inesperado movimento do Banco Central da China, que elevou a taxa de reserva bancária. O índice Hang Seng caiu apenas 12,08 pontos, ou 0,05%, e terminou aos 22.496,00 pontos.

Na China, as bolsas tiveram alta acentuada, com os investidores apostando no valor atraente das ações de imobiliárias e corretoras. O índice Xangai Composto subiu 1,1% e terminou aos 2.730,04 pontos. O índice Shenzhen Composto avançou 1,6% e encerrou aos 1.128,42 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, após a inflação de maio na China acelerar para o maior ritmo em quase três anos e depois de o banco central conduzir a alta da moeda por meio de taxa de câmbio de referência. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,4803 yuans, de 6,4830 yuans do fechamento de segunda-feira. A taxa de paridade central dólar-yuan foi fixada em 6,4822 yuans, de 6,4892 yuans ontem.

Em Taiwan, a Bolsa de Taipé reverteu perdas do início do pregão e fechou em alta, com a melhora do mercado regional e a caça por pechinchas. O índice Taiwan Weighted avançou 1,33% e fechou aos 8.829.21 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi da Bolsa de Seul teve alta de 1,4% e fechou aos 2.076,83 pontos, beneficiado pela caça às pechinchas e acompanhando as demais bolsas da região.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o índice S&P/ASX 200 teve alta de 0,5% e fechou aos 4.584,95 pontos, sob o impulso favorável dos números sobre a economia da China.

A Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em baixa, diante das persistentes preocupações com a economia global. O índice PSE recuou 0,75% e terminou aos 4.140,27 pontos, seu nível mais baixo desde 1º de abril.

A Bolsa de Cingapura fechou estável, seguindo dia de pouco brilho em Wall Street, uma vez que os investidores permanecem cautelosos em tomar posições agressivas ante o início do verão no hemisfério norte. O índice Straits Times oscilou em uma margem estreita com notícias de aperto na taxa de reserva obrigatória da China erodindo os ganhos do início da sessão auferidos por sólidos dados econômicos divulgados pelo país. Teve baixa de 0,1% e fechou aos 3.057,39 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,7% e fechou aos 3.773,27 pontos, uma vez que os fundos institucionais compraram papeis de bancos e de empresas relacionadas a produtos de consumo depois de recentes quedas na expectativa de fortes ganhos no primeiro semestre.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 1,9% e fechou aos 1.034,92 pontos, porém com movimentação modesta na ausência de maiores fatores de estímulo.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, ganhou 0,2% e fechou aos 1.548,51 pontos em meio aos ganhos na maioria dos mercados regionais. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.