Tamanho do texto

Dados sobre mercado de trabalho nos Estados Unidos, divulgados na última sexta-feira, decepcionaram investidores e analistas

As bolsas asiáticas iniciaram a semana em baixa, em reação aos dados de geração de empregos divulgados na semana passada pelo governo americano. Os números decepcionaram investidores e analistas e levaram o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a admitir que a economia do país "tem de ultrapassar alguns obstáculos para se recuperar."

Em Tóquio, as quedas de 3,15% e 1,83% nas ações da Sony e da Panasonic, respectivamente, contribuíram para a retração de 1,18% no índice Nikkei 225, que fechou aos 9.380,35 pontos. Os papéis da Toyota baixaram 0,46%; os da Nissan declinaram 0,78% e os da Honda caíram 0,33%.

As ações da Tokyo Electric Power (Tepco), companhia responsável pela gestão da usina nuclear de Fukushima, perderam mais de 27% depois de uma matéria divulgada pela Kyodo News dar conta que a companhia deve ter prejuízo de 570 bilhões de ienes (US$ 7,1 bilhões) no ano fiscal de 2012, excluindo pagamento de compensações para o desastre nuclear de Fukushima Daiichi.

Os papéis da Nintendo cederam 1,59% após a fabricante de vídeogames informar que, como a Sony, também foi atacada por hackers. As informações de seus clientes, entretanto, permaneceram protegidas.

Na bolsa de Sydney, foram as mineradoras as principais responsáveis pelo recuo de 0,30% no índice S&P/ASX 200, que encerrou o pregão aos 4.569,14 pontos.

As ações da BHP Billiton e Rio Tinto declinaram ao redor de 0,50%. As bolsas de Hong Kong, Xangai, Taipé e Seul não operaram nesta segunda-feira devido a um feriado na região.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.