Tamanho do texto

Indicadores reagiram bem diante de dados mais positivos sobre a economia dos Estados Unidos

Os índices de ações norte-americanas Dow Jones e Standard & Poor's 500 encerraram a sexta-feira em baixa, mas acumularam alta na primeira semana de 2012, diante de indicadores mais positivos sobre a economia dos Estados Unidos.

O Dow Jones Industrial, principal indicador de Wall Street, fechou em baixa de 55,78 pontos (0,45%), aos 12.359,92, perante as preocupações com a crise de dívida da zona do euro, apesar da queda do desemprego nos Estados Unidos. O seletivo S&P 500 caiu 0,25%. Ao contrário, o índice composto do mercado Nasdaq subiu 0,16%. Na semana, o Dow subiu 1,2%, o S&P ganhou 1,6% e o Nasdaq avançou 2,7%.

Leia mais : Bolsa garante pequena alta no final do dia e sobe 3,25% na semana

Os sinais de uma recuperação econômica sustentável dos EUA ofuscaram temores sobre a crise de dívida soberana da zona do euro.

O Departamento de Trabalho dos EUA informou pela manhã que o país criou 200 mil postos de trabalho em dezembro, o maior número em três meses e bem acima das 150 mil vagas previstas por economistas. A taxa de desemprego caiu a 8,5%, contra 8,6% em novembro e projeção de 8,7%.

Veja também : Bolsas europeias terminam em direções opostas

"Os números do mercado de trabalho foram robustos e é exatamente isso que o mercado está olhando: sinais de crescimento doméstico", disse o gestor de investimentos regional do U.S. Bank Wealth Management, Jim Russell, em Cincinnati.

As ações da Amazon.com e da Netflix subiram e ajudaram a impulsionar o Nasdaq.

Entre as baixas do dia, destaque para a ação da Alcoa, com desvalorização de pouco mais de 2%, depois que a maior produtora de alumínio dos EUA anunciou que irá cortar sua capacidade global em 12 por cento para lidar com a queda nos preços dos metais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.