Tamanho do texto

Ações de empresas exportadoras encobriram o fraco desempenho das companhias de serviços públicos

selo

A Bolsa de Tóquio fechou com modesta alta, pois o Índice de Gerentes de Compra (PMI, na sigla em inglês) da China, divulgado nesta quarta-feira, ficou basicamente dentro do esperado e ajudou as ações das empresas exportadoras a encobrir o fraco desempenho das companhias de serviços públicos. O índice Nikkei 225 subiu 25,88 pontos, ou 0,3%, e fechou aos 9.719,61 pontos.

O PMI oficial da China caiu em maio pelo segundo mês consecutivo, mas os economistas disseram que isso não sugere uma forte desaceleração da economia chinesa no curto prazo. O dado alimentou o otimismo em relação a exportadoras específicas. Segundo o estrategista Tsuyoshi Segawa, da corretora Mizuho Securities, o PMI de maio sugere que "o governo chinês abandonará o tipo de aperto monetário excessivo que os mercados temem".

Os investidores agora aguardam indicadores dos EUA, incluindo o dado sobre a atividade industrial do Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), que sai nesta quarta-feira. A crescente tensão política no Japão inibe fortes tomadas de posição, tendo em vista que os partidos oposicionistas preparam uma moção de desconfiança contra o primeiro-ministro Naoto Kan. As informações são da Dow Jones .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.