Tamanho do texto

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, em mais um dia de pouca oscilação, uma vez que os investidores permaneceram divididos entre as persistentes preocupações com a valorização do iene e as expectativas por balanços relativamente robustos de empresas japonesas

selo

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, em mais um dia de pouca oscilação, uma vez que os investidores permaneceram divididos entre as persistentes preocupações com a valorização do iene e as expectativas por balanços relativamente robustos de empresas japonesas. O índice Nikkei 225 caiu 23,78 pontos, ou 0,3%, e fechou aos 9.377,38 pontos.

Ações específicas ligadas aos setores de matérias-primas ficaram entre as maiores ganhadoras, ajudadas pela alta de ontem nos preços do petróleo. Por outro lado, algumas exportadoras como Canon e Komatsu tiveram desempenho inferior ao do mercado depois que o dólar chegou, na segunda-feira, a uma nova mínima de 15 anos, aos 80,41 ienes.

"O Nikkei ficou preso na faixa de 9.300 a 9.700 pontos nesse último mês, então os balanços japoneses ou a reunião de 2 e 3 de novembro do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) vão romper este padrão", disse Naoki Fujiwara, administrador de fundos da Shinkin Asset Management.

Já o diretor operacional da Tachibana Securities, Kenichi Hirano, observou que o índice se comportou de forma relativamente sólida, tendo em vista as preocupações com o iene forte, o que, segundo ele, pode ser evidência de uma "tendência de descolamento" verificada desde setembro. "A chave para saber se este descolamento vai se ampliar serão os balanços", afirmou, notando que os investidores provavelmente vão medir a tolerâncias das empresas japonesas ao risco cambial. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.