Tamanho do texto

Valorização do iene afetou principalmente ações de exportadoras e de empresas sensíveis ao câmbio

selo

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, sob o peso da continuidade da valorização do iene, que afetou principalmente ações de exportadoras e de outras empresas sensíveis ao câmbio, como Canon e Ricoh. O índice Nikkei 225 baixou 5,12 pontos, ou 0,1%, e fechou aos 9.376,48 pontos.

A volatilidade do mercado cambial no intraday se refletiu na Bolsa, uma vez que o dólar subiu diante do iene depois das declarações dadas pelo secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, numa entrevista ao "Wall Street Journal", sugerindo que ele não vê necessidade de o dólar cair mais do que já caiu em relação ao euro e ao iene.

"O fato de os investidores reagirem tão nervosamente a tais declarações sugere que a paridade dólar/iene está chegando a um nível que vai provocar uma recuperação técnica", disse Yutaka Yoshii, gerente geral da Mito Securities. Ele acrescentou, porém, que a pressão de baixa sobre o dólar pode recomeçar, já que o governo japonês não deve intervir nos mercados de câmbio estrangeiros antes da reunião do G-20, no fim de semana, e são baixas as expectativas de que o encontro termine com algum progresso em questões cambiais.

A reação otimista do mercado acionário durante a manhã de Tóquio puxou o Nikkei para um ganho modesto no meio do dia, mas o efeito teve vida curta e o iene logo retomou sua trajetória de alta, levando as ações de volta para o território negativo à tarde. A falta de surpresa positiva no conjunto de dados econômicos divulgados pela China, incluindo o PIB do terceiro trimestre, apenas aumentou a letargia.

"Com a esperada continuação das medidas de afrouxamento monetário nos EUA em algum momento, é improvável que a tendência de enfraquecimento do dólar mude nos próximos seis meses a um ano", afirmou Yoshinori Nagano, estrategista da Daiwa Asset Management, colocando a sustentação de curto prazo do Nikkei nos 9.360 pontos, seguida pelos 9.200 pontos. Perto do fechamento do pregão da Bolsa, o dólar era negociado a 81,15 ienes, abaixo do pico do intraday, de 81,84 ienes. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.