Tamanho do texto

Dólar fecha perto da mínima de 15 anos em relação à moeda japonesa

selo

A Bolsa de Tóquio fechou com baixa expressiva nesta quarta-feira, uma vez que os investidores se assustaram com a queda do dólar para perto de uma mínima de 15 anos contra o iene. O sentimento do mercado azedou também com o inesperado corte na projeção de lucro da peso pesado Fast Retailing. O índice Nikkei 225 cedeu 200,24 pontos, ou 2,1%, e fechou aos 9.388,64 pontos. Foi a maior perda porcentual do índice desde 8 de setembro.

A Bolsa chegou a abrir em alta, com os investidores aliviados diante do sólido desempenho das bolsas dos EUA e de outros países, a despeito dos dados mais fracos do que o esperado sobre o mercado de trabalho norte-americano em setembro. Na segunda-feira, a Bolsa japonesa ficou fechada devido a um feriado.

Mas as vendas rapidamente tomaram a dianteira depois que as ações da Fast Retailing, operadora da popular rede de lojas de vestuário Uniqlo, despencaram em reação ao anúncio da empresa, feito ainda na sexta-feira, de que ela prevê uma redução em seu lucro do ano cheio pela primeira vez em quatro anos. As ações da empresa foram a principal âncora do Nikkei, fechando com baixa de 9,8%. "Estávamos preparados para uma queda no desempenho outono-inverno da companhia, já que o ano passado foi excepcional, mas não pensávamos que seria tão ruim", disse o analista Takahiro Kazahaya, da Deutsche Securities.

À tarde, a Bolsa estendeu suas perdas enquanto o dólar caía novamente para menos de 82 ienes e se aproximava da mínima de 15 anos, a despeito do novo alerta do ministro das Finanças, Yoshihiko Noda, de uma possível intervenção nos mercados de câmbio externos. No fechamento do pregão, às 3hs (de Brasília), a moeda norte-americana era negociada a 81,86 ienes. "Vai ser um cabo-de-guerra entre a fraqueza do dólar e a atenção com mais uma intervenção japonesa", disse o estrategista Tsuyoshi Segawa, da Mizuho Securities.

Separadamente, Kenichi Hirano, diretor da Tachibana Securities, disse que o Nikkei pode cair de novo para menos de 9.300 pontos, depois de rompidos os 9.400. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.