Tamanho do texto

Há apenas duas semanas a BVC ativou junto a Lima e Santiago do Chile o chamado Mercado Integrado Latino-Americano

A Bolsa de Valores da Colômbia (BVC) estuda um convite da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F/Bovespa) para analisar um "projeto de parceria entre mercados e plataforma de negociações", informou nesta sexta-feira a entidade de Bogotá.

Em nota, a BVC informou ter recebido a proposta formal da BM&F Bovespa em comunicado. "Sobre tal iniciativa, a BVC está fazendo as avaliações pertinentes", destacou a entidade colombiana, que há apenas duas semanas ativou junto às praças de Lima e Santiago do Chile o chamado Mercado Integrado Latino-Americano (Mila).

No Mila, estão representadas 565 empresas, 263 delas cadastradas na Bolsa de Valores de Lima (BVL), 212 na Bolsa de Valores de Santiago do Chile (BCS) e 90 na BVC, todas com um valor conjunto de mais de US$ 650 bilhões.

A bolsa colombiana considerou que este tipo de iniciativa de integração gerou "expectativas favoráveis ao desenvolvimento do mercado de capitais". "Criou-se uma dinâmica de diálogos e aproximação com muitos atores da indústria da bolsa, dentro dos objetivos estratégicos de gerar maior valor aos emissores, investidores, intermediários e acionistas de nossos mercados", continuou a entidade.

A BVC considera interessante explorar alternativas de integração com outra bolsa, pois, para a entidade, a medida "possibilita desenvolver vantagens competitivas, potencializar sinergias, otimizar processos e agregar valor às transações entre os países".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.