Tamanho do texto

Parceria firmada hoje deve facilitar financiamento para pequenas e médias empresas, segundo Luciano Coutinho e Murilo Portugal

A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e o BNDES assinaram nesta sexta feira um acordo de cooperação técnica que tem entre seus objetivos permitir o aumento das taxas de investimentos no Brasil. A parceria, que a princípio vai durar dois anos, inclui a criação de comissões para discutir e pesquisar temas relacionados ao Sistema Financeiro e à economia.

Veja também : Indústria financeira precisa dobrar investimentos, diz BNDES

"Neste momento, esta agenda é a mais relevante para o País na esfera financeira," afirmou Luciano Coutinho, presidente do BNDES, em referência à necessidade de desenvolver o financiamento de longo prazo no Brasil, o que, segundo ele, deve ser trabalhado na parceria entre o banco e a Febraban. "É imprescindível criar condições para o financiamento de longo prazo. Temos essa grande missão para o País," afirmou.

Pequenas e médias empresas

Coutinho e Murilo Portugal, presidente da Febraban, destacaram durante a cerimônia de assinatura da parceria, que aconteceu em São Paulo, que um dos benefícios do acordo deve ser o aumento de financiamentos para pequenas e médias empresas.

Portugal disse que será feira uma simplificação de procedimentos para melhorar o acesso das empresas menores ao crédito. "As linhas menores sao 36% do total dos empréstimos do BNDES e isso pode melhorar".

Veja mais: Esperamos que investimento supere 20% do PIB neste ano, diz Luciano Coutinho


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.