Tamanho do texto

Meta dos países é estreitar cada vez mais a relação entre suas instituições oficiais de crédito

Os bancos de desenvolvimento e de apoio à exportação dos países que formam os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) assinaram nesta sexta-feira um memorando de cooperação que cria uma base institucional para troca de informações.

A meta dos países é estreitar cada vez mais a relação entre suas instituições oficiais de crédito. Um dos frutos possíveis desta cooperação é o aprimoramento das relações comerciais, com o desenvolvimento de novos mecanismos de financiamento.

O acordo foi assinado durante cerimônia realizada no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, na Rússia, nesta sexta-feira. O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, firmou o acordo que dá sequência a um memorando de entendimento firmado em abril de 2010, durante cúpula do então BRIC, realizada em Brasília.

Na ocasião, o grupo ainda não incluía a África do Sul, que ingressou em dezembro do ano passado. A reunião de Brasília estabeleceu diretrizes para a cooperação técnica nas respectivas áreas de atuação e expertise das instituições envolvidas e naquela ocasião ocorreram as primeiras discussões sobre este segundo instrumento.

O novo memorando abre caminho para que os bancos possam promover a cooperação em termos de qualificação de recursos humanos e da melhoria das habilidades profissionais, além de incentivar um maior ao diálogo multilateral entre seus especialistas. Além do BNDES, aderiram ao compromisso o China Development Bank, o sul-africano Development Bank of Southern Africa, o Export-Import Bank of India e o Vnesheconombank, da Rússia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.