Tamanho do texto

Presidente do Fed está confiante em que autoridades europeias conseguirão lidar com recessão

O presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Ben Bernanke, disse nesta sexta-feira que acredita que as autoridades da União Europeia (UE) darão os "passos necessários e apropriados" para conduzir as dificuldades econômicas atuais.

"Estou confiante que nossos colegas europeus sabem o que está em jogo nestes momentos difíceis que enfrentam e darão todos os passos necessários e apropriados para conduzir a situação", disse Bernanke em seu discurso na reunião informal do Fed e de outros bancos centrais em Jackson Hole (Wyoming).

A tensão financeira global continua dificultando a recuperação econômica tanto nos Estados Unidos como na Europa, admitiu o presidente do banco. O Fed "continua supervisionando de perto a evolução dos mercados financeiros e das instituições, e está em frequente contato com as autoridades na Europa", declarou.

Os investidores temem que a economia global volte a entrar em recessão devido aos planos de austeridade e poupança aos que estão muito endividados. Os bancos centrais não podem fazer muita coisa, porque as taxas de juros estão mínimas próximas a zero em países como EUA, Japão, Reino Unido e Suíça, o que é histórico.

Em seu discurso desta sexta-feira em Jackson Hole, Bernanke não anunciou novas medidas de estímulo monetário para incentivar o crescimento da economia americana, mas anunciou que o Fed as considerará em sua reunião mensal de setembro.

O Comitê de Mercado Aberto do banco central americano "está preparado para desdobrar suas ferramentas caso seja necessário para promover uma recuperação econômica mais firme no contexto de uma estabilidade nos preços", sustentou.

Segundo Bernanke, a reunião desse comitê será realizada entre os 20 e 21 de setembro, em dois dias, um dia a mais do que o previsto inicialmente, para "permitir um debate mais completo" sobre as medidas a serem tomadas.

"Está claro que a recuperação da crise foi muito menos sólida do que esperávamos", reconheceu o presidente da Fed.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.