Tamanho do texto

RIO - O Banco Central está estudando mais uma norma para diminuir o poder de alavancagem dos bancos brasileiros, com a realização de ajustes no crédito tributário

. A intenção é fazer com que todo o crédito tributário que exceder os 15% do capital mínimo do banco seja deduzido do Imposto de Renda. "Isso aumenta a necessidade de capital para a instituição", disse o diretor de Política Monetária, Aldo Mendes. O estudo do BC faz parte da nova regulação do Acordo de Basileia 3 de capital mínimo, que será elaborado até 2013 pela Comissão da Basileia. As mudanças farão com que haja necessidade muito maior de capital para que as instituições financeiras possam se alavancar. "Ou o banco acaba com o crédito tributário ou ele põe mais dinheiro no capital", disse. O diretor explicou que, no sistema de créditos tributários temporais brasileiro, a instituição financeira faz, em um ano, provisão para o crédito do ano seguinte. "Se o risco da operação piorar, a provisão aumenta. Cada vez que o banco faz uma provisão, é despesa na veia", disse. Atualmente, os bancos fazem provisão que não é dedutível do Imposto de Renda. (Juliana Ennes | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.