Tamanho do texto

O Banco do Povo da China (PBOC, banco central do país) anunciou regras para aumentar a supervisão dos acordos internacionais em yuans

selo

O Banco do Povo da China (PBOC, banco central do país) anunciou regras para aumentar a supervisão dos acordos internacionais em yuans. As regras incluem impedir que os bancos chineses ofereçam serviços para acordos em yuans a companhias locais que não estejam diretamente envolvidas no comércio estrangeiro. Uma cópia das regras foi divulgada em um site dirigido por uma unidade da empresa aérea chinesa Aisino.

As regras - que pretendem evitar a entrada de fluxos de fundos especulativos na China - também exigem que os bancos internacionais que fecham negócios em yuans chequem as "transações anormais" dos clientes e proíbem os bancos de venderem yuans para um cliente sem "necessidades de pagamento de acordos reais" nos três meses seguintes.

As companhias que compram yuan por meio de um banco internacional também precisarão completar o pagamento do acordo no mesmo bancos, segundo as regras. Parte das regras também foi publicada no site da filial de Pequim do PBOC. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.