Tamanho do texto

Executivo do Banco do Brasil afirma que instituição analisa 500 instituições que estão à venda nos EUA

O Banco do Brasil estuda novas aquisições no mercado internacional. Allan Toledo, um dos vice-presidentes do banco estatal, disse que no mercado norte-americano há cerca de 500 bancos à venda. “Estamos numa fase de análise desses 500 bancos nos EUA, para ver qual se encaixa em nossa estratégia”, disse Toledo hoje, em entrevista coletiva, em São Paulo. Um dos critérios para essa análise é a localização, pois o BB tem interesse em áreas de concentração de brasileiros. “Nosso objetivo nos EUA é atender as pessoas físicas residentes, diferente da Argentina, onde priorizamos as pessoas jurídicas.”

Segundo Toledo, o BB obteve recentemente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) o status de Financial Holding Company, o que lhe dá condições de atuar em pé de igualdade naquele mercado com as próprias instituições norte-americanas. “Podemos atuar de maneira ampla e irrestrita”, afirmou. “Podemos liderar operações no mercado americano que antes não poderíamos.”

Esse é mais um passo na internacionalização do BB. Ele já atua há anos no mercado japonês, captando recursos de poupança dos brasileiros residentes no País e de latinos também, que usam o Banco do Brasil pela proximidade lingüística e física. No dia 21 de abril, anunciou a compra de 51% das ações do Banco Patagônia por US$ 479,6 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.