Tamanho do texto

Banco prevê aumentar concessão ao setor produtivo em 18% no ano

selo

O presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine, afirmou hoje que a orientação do governo é aumentar os empréstimos para o setor produtivo em detrimento do crédito para o consumo. Segundo ele, a tendência a partir de agora é a redução do ritmo de crescimento do crédito ao consumo.

Ao chegar nesta tarde ao Ministério da Fazenda, para uma reunião com o ministro Guido Mantega, Bendine avaliou que a crise internacional atual não vai demandar mais oferta de crédito como ocorreu em 2008, mas ponderou que o BB tem um trabalho técnico, que se for preciso, terá como atender a essa demanda. "Mas não é o que achamos que vai acontecer", disse.

Bendine disse que o BB reviu as metas para concessão de crédito em 2011. A previsão de crédito total do banco caiu de 20% para 15% a 17%. No caso do crédito para consumo, a estimativa, segundo ele, caiu 3 pontos porcentuais e deve fechar o ano entre 17% e 18% de crescimento. Já a estimativa de concessão de crédito para o setor produtivo é de alta de 18% em 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas